Suculentas

SUCULENTAS


As suculentas são plantas que gostam de solos secos e bem drenados e de ambientes iluminados. São chamadas de suculentas porque, assim como os cactos, acumulam água nos seus tecidos (folhas e troncos), necessitando de pouca rega e manutenção. Por esta razão, costumam ter folhas e caules mais espessos, de aparência ‘gordinha’. Nativas de regiões secas e quentes, como a faixa da Califórnia e México, precisamos entender sobre a sua necessidade de água: pouca, não quer dizer nenhuma e elas são bem sensíveis ao excesso de água.
A manutenção se dá basicamente em retirar as folhas secas e finas das suculentas. Elas protegem o caule da planta, mas tirá-las com cuidado não causará danos, pelo contrário, fará com que sua suculenta direcione suas energias para suas partes saudáveis, mantendo-se bonita e vistosa.
Sempre que reparar folhas caídas no solo do seu vaso ou terrário, tire-as para evitar que qualquer fungo se prolifere ali.

Rega

O indicado é regar suas suculentas somente quando o solo estiver completamente seco, o que costuma acontecer (nos períodos quentes) a cada uma semana. Porém isso pode variar dependendo do ambiente em que sua planta está: a quantidade de luz e sol que ela recebe, a incidência de vento e o tamanho do vaso que, quanto menor, mais rápido seca. É indispensável a observação. A própria planta dirá o que necessita. 
Ao regar, lembre-se que as plantas absorvem a água pela raiz. Deve-se colocar a água sempre no solo e nunca por cima das folhas. Muito cuidado para não regar demais. É importante também, ter certeza que a água alcançou toda a terra do vaso e molhou toda a raiz, como a chuva faz no seu habitat natural. Por isso regue até o excesso de água escoar pelos furos do fundo do vaso
Em caso de terrário, a maioria não possui furos no fundo, fazendo com que o excesso de água não tenha para onde escoar. Fique atento!


Iluminação

A maioria das suculentas gosta de sol e podem tomar à vontade, porém fique sempre de olho... o sol do fim da tarde pode ser forte demais. Dê preferência ao sol do começo da manhã, ou deixe-as em local bem iluminado com sol indireto, pois se você não der uma boa quantidade diária de sol para suas suculentas, elas acabarão se deformando e não se desenvolverão muito bem. Algumas espécies vivem bem na meia-sombra, mas nenhuma sobrevive à sombra total. Pelo menos 3 horas diárias de sol serão suficientes para a sua planta.
Algumas espécies, quando em contato direto com o sol, tendem a se estressar e mudar de cor, assumindo tons de vermelho, rosa, roxo e amarelo. Se a sua suculenta tinha esses tons e está se tornando verde, não se preocupe, não se trata de pragas ou falta de vitamina: isso acontece porque está em um ambiente com menos incidência solar. 
Em caso de terrário, tome cuidado caso seu recipiente seja de vidro. O sol, refletido nesse material, esquenta consideravelmente o interior do vaso, podendo ressecar e queimar a sua planta e leva-la à morte. O segredo é sempre observar.

Propagação

A forma de propagação vegetativa de quase todas as suculentas se dá pela simples queda da folha na superfície do solo. A água contida na folha é suficiente para hidratar as raízes e a formação da muda até a maturidade do crescimento. 
Você mesmo pode destacar as folhas que irá utilizar na propagação da sua planta, mas tome cuidado para não quebrá-la: ela deve ser retirada rente à ao tronco da planta matriz pois é justamente nessa junção que as raízes serão formadas. 
Se alguma folha cair, não a jogue fora! Aproveite e apenas deixe em cima da terra, sem enterrar e aguarde alguns dias: novas raízes se formarão e encontrarão o caminho até a terra e uma pequena plantinha começará a brotar.

Transplante

Caso suas plantas comecem a diminuir o ritmo de crescimento ou já se encontrarem grandes demais, pode ser que seja por conta do recipiente já estar pequeno, e por isso será necessário programar um transplante. Fique sempre de olho e atente-se para que o solo seja bem drenável para não reter água ao trocar de vaso. 

1. Crie um sistema de drenagem no fundo do vaso. Esse pode ser feito com cascalho, pedrisco ou argila expandida. Tudo depende do tamanho do vaso a ser utilizado no plantio. Essa camada é de estrema importância para que a água não se acumule na terra e apodreça a sua planta.
2. Coloque um camada de manta bidin. Corte a manta do tamanho da circunferência do fundo do seu vaso e coloque-o por cima da drenagem. Ela fará com que a terra não escoe do seu recipiente quando regar.
3. Preencha o vaso com terra, de preferência peneirada.
4. Coloque a sua muda sobre a terra com delicadeza cubra suas raízes, sem pressionar, até que a mesma se firme. Caso, com o tempo, as raízes fiquem expostas novamente, polvilhe terra até cobri-las.
5. Coloque pedriscos sobre a terra para ajudar a conservar a umidade da rega.
6. Regar e colocá-la ao sol para adaptação e mudança de cor das folhas. 

As suculentas são um grande sucesso por serem muito fáceis de cuidar e terem uma grande variedade de espécies, tamanhos, texturas e cores. Confira abaixo algumas delas:

Share by: